Processo de Tradução do Guia BABOK para o Português - Artigo - Gigante Consultoria

ARTIGOS

NOTÍCIAS DA GIGANTE

Processo de Tradução do Guia BABOK para o Português

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Fabrício Laguna

Palavras-Chave: Guia BABOK 2 em Português

Artigo publicado originalmente no IIBA BA Connection como BABOK® Guide 2.0 now in Portuguese.

Recebi um email de Kevin Brennan, Vice Presidente do IIBA, me pedindo que escrevesse um artigo para descrever como foi o processo de tradução do BABOK 2.0 para o português e que enviasse juntamente com o artigo uma foto da equipe que participou do projeto. O artigo não deve ser difícil, pensei, mas a foto... A maior parte dos participantes do projeto está esparramada pelo Brasil, um país de escala continental, e alguns estão ainda mais longe, em outros continentes. Foi então que me dei conta de algo realmente interessante neste projeto: todo o trabalho ocorreu sem que houvesse sequer uma reunião presencial entre os membros da equipe. Discutimos diariamente a tradução de termos e as expressões mais usadas no mercado brasileiro a fim de não perder o sentido original de cada conceito apresentado pelo BABOK. Pontos de vista foram apresentados, idéias avaliadas e ao final, quando não foi possível o consenso, valeu o princípio da democracia. Toda essa interação ocorreu por meio de ferramentas de colaboração virtual e com o excelente resultado que agora pode ser baixado em formato PDF do site do IIBA e em breve estará disponível também para compra em formato impresso para toda a comunidade de analise de negócios de língua portuguesa.

 

Áreas de Conhecimento

Tradução Oficial das Áreas de Conhecimento de Análise de Negócios

 

A tradução começou em 2009, logo após o lançamento da versão 2.0. A parte do trabalho que realmente tomou mais tempo foi a de revisão. Para esta etapa o IIBA exigiu que a equipe de revisores fosse formada por Analistas de Negócios experientes e de várias formações diferentes. Abrimos duas chamadas de voluntários para conseguir formar uma equipe com o perfil desejado em abril de 2010.

Nosso projeto foi oficialmente concluído em janeiro de 2011 e estou certo de que nossa experiência poderá ajudar futuras iniciativas de tradução do BABOK para outras línguas ou de outros conteúdos. Compartilho a seguir um pouco da metodologia que desenvolvemos para este projeto, em especial as ferramentas de colaboração e a estrutura de revisão em etapas.

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO

Portal colaborativo de termos

Criada pelo nosso principal tradutor, Cláudio Kerber, esta ferramenta Web permitiu a nossa equipe discutir a melhor tradução para cada termo e armazenar discussões em uma espécie de blog do termo com os comentários de cada membro da equipe sobre sua perspectiva. Foi fundamental para o alcance de consenso entre os revisores e serviu como base de consulta durante a revisão.

Google Groups

Criada exclusivamente para este projeto, o grupo de discussão facilitou o compartilhamento de arquivos e principalmente a troca de mensagens entre todos de maneira ágil e sem burocracia.

Controle de alterações do MS Word

Essa excelente funcionalidade do MS Word permite que se visualize o histórico de alterações sobre um documento indicando quem fez cada alteração. Assim um revisor pode sugerir uma nova tradução de um trecho consultando no histórico o que outros já sugeriram e alteraram anteriormente no mesmo trecho.

Gestão de versões e arquivos

Assumi a responsabilidade de controlar a distribuição dos arquivos aos revisores e coletar e compilar as novas versões. Não foi necessário nada mais elaborado que uma planilha dizendo com quem e em qual situação se encontrava cada arquivo e uma organização de versionamento em pastas, uma para cada etapa da revisão como explicado a seguir.

ETAPAS DE REVISÃO

Com a equipe formada, o projeto de revisão foi definido em etapas com objetivos distintos:

Alinhamento de termos:

Antes de iniciar o processo de revisão, os principais termos utilizados pelo BABOK foram identificados, listados e cadastrados no portal juntamente com a sua tradução sugerida e a justificativa. Cada um desses termos foi revisado pela equipe a fim de identificar a sua melhor correspondência no Português.

Esta lista foi formada inicialmente com base no glossário de análise de negócios (apêndice A), áreas de conhecimentos, nomes de tarefas e técnicas do BABOK e depois complementada com palavras onde os tradutores tiveram qualquer insegurança.

Muitas palavras em inglês podem ter significados múltiplos em português, outras podem ser traduzidas de diferentes formas e algumas outras definitivamente não têm tradução. Chegar a um consenso entre todos os membros da equipe sobre qual tradução usar para cada termo foi passo fundamental para garantir a qualidade e consistência do resultado final.

Revisão 1ª etapa – Alinhamento de termos

Com a tradução de cada termo definida no portal, revisamos todo o BABOK já traduzido para garantir que o termo correto foi utilizado. Nossos tradutores facilitaram este trabalho, pois já deixaram os termos grifados.

O BABOK foi dividido em arquivos menores e distribuído entre os revisores. Cada um se responsabilizou por uma parte.

Para próximos trabalhos sugiro que façam o alinhamento dos termos antes da tradução. Isso poupará esforços e evitará retrabalho.

Revisão 2ª etapa – Revisão espelhada

Usando a mesma divisão de arquivos anterior, mas agora com os termos já revisados, redistribuímos uma parte para cada revisor que assumiu a meticulosa tarefa de comparar, frase a frase, o original em inglês com o em português para garantir a conformidade do significado da tradução.

Esse processo de distribuição dos arquivos foi também utilizado em todas as etapas seguintes, o que deu agilidade ao processo. Uma regra, contudo, foi estabelecida para evitar vícios: "um mesmo revisor não revisa o mesmo arquivo mais de uma vez."

Revisão 3ª etapa – Clareza e consistência

Nesta etapa os revisores foram orientados a ler o texto diretamente em português e a fazer ajustes para garantir a coerência e a adequação lógica do texto à língua portuguesa. O original em inglês seria consultado somente caso ainda restassem dúvidas quanto ao sentido original. Na prática, pouquíssimos trechos não exigiram esse tipo de consulta e várias melhorias foram indicadas.

Revisão 4ª etapa – Gramatical

Diferentemente das demais etapas esta não foi feita por Analistas de Negócios, mas por uma especialista em língua portuguesa, para garantir a correção gramatical.

A língua portuguesa passou recentemente por um novo acordo entre os países que falam português o BABOK 2.0 em português já está aderente às novas regras.

Diagramação

Esta etapa ficou sob responsabilidade do IIBA Internacional que além de colocar o texto no estilo de formatação do IIBA, gerou as versões finais das figuras, índice e capa.

Revisão Final

O processo de diagramação mesmo que sem intenção acaba introduzindo alguns erros ao texto final. Esses erros exigiram novas revisões. Ao todo, mais 4 revisões foram feitas após a diagramação.

Durante essas revisões algumas melhorias ainda foram sugeridas pelos revisores em relação às etapas anteriores do projeto.

Não desaparece nunca a sensação de que poderíamos melhorar ainda mais e que encontraremos frases na versão final que ainda gostaríamos que fossem melhores. Mas é hora de publicar o resultado.

Eu espero que a comunidade em língua portuguesa se beneficie de nosso trabalho e que o BABOK 2.0 possa, com essa tradução, ser difundido mais claramente como o padrão internacional para a prática da análise de negócios.

Fabrício Laguna, CBAP, PMP, Vice Presidente do IIBA Capítulo São Paulo, Gerente do Projeto de Tradução

 

 


CLIENTES
ACESSE A GIGANTE NAS REDES SOCIAS
11 9 9659 8948
11 9 9659 8550
GIGANTE CONSULTORIA 2014. Todos os direitos reservados.
GONC - Criação e Design de Sites Netwish - Desenvolvimento de Sites